Lojas pop-up: motivos para apostar nessa tendência

Outubro 26, 2018

Holiday pop-up shop | Shopify Retail blog

Com o recesso de fim de ano, você deve estar pensando em estratégias para atrair compradores e aumentar as vendas do seu negócio. Existem inúmeras maneiras de fazer isso acontecer: você pode incluir produtos sazonais no seu inventário, impulsionar ações publicitárias e oferecer descontos imperdíveis. Porém, uma opção interessante que pode ter passado despercebida é abrir uma loja pop-up(também conhecida como pop-up store) para atender à demanda das festas de final de ano.

As pop-up stores são lojas temporárias que estão ganhando popularidade no mercado de varejo. Elas deixaram de ser febre apenas entre pequenos negócios e lojas virtuais, conquistando empresas grandes e convencionais, como a Sephora, a IKEA e a Amazon. As lojas pop-up são ótimas para promover novos produtos, testar um mercado emergente, queimar estoques e aumentar a consciência de marca, tudo isso mantendo os custos indiretos lá embaixo.

Dessa forma, a temporada de festas de final de ano é o momento ideal para experimentar ter uma pop-up store, pois essa é a época em que os compradores estão gastando os tubos e o consumo geral aumenta vertiginosamente. Além disso, de acordo com um relatório (disponível somente em inglês) PopUp Republic, 61% dos consumidores apontam os produtos sazonais como o motivo principal para comprar em lojas pop-up nesse período do ano.

Com cada vez mais marcas embarcando nessa tendência, a possibilidade de abrir uma loja temporária começa a soar mais interessante para os negócios virtuais. Confira a seguir algumas dicas para pegar essa onda também!

Por que abrir uma pop-up store nessa época?

O conceito de loja temporária não é novidade. Lembra quando você era criança e tinha que participar da festa junina da escola montando e administrando a barraquinha de cachorro-quente da sua turma? Essa experiência não deixa de ser uma espécie de pop-up store: estrutura montada, inventário limitado; assim que os ingredientes acabarem, a barraca para de servir cachorro-quente e é hora de contabilizar os lucros.

A PopUp Republic afirma que o segmento de lojas pop-up cresceu aproximadamente 10 bilhões de dólares em vendas. As lojas temporárias parecem estar em todos os lugares: nas feiras de produtores rurais, nos shoppings e em outros nichos do varejo, e até em veículos motorizados, graças ao sucesso dos food trucks. Qualquer lugar que você possa se imaginar vendendo o seu produto tem potencial de ser transformado em uma loja temporária.

Why have a holiday pop-up shop | Shopify Retail blog

Crédito da imagem: Native Merchant Services

Para promover uma marca virtual

Passados o Black Friday e o Cyber Monday, pense com carinho sobre abrir uma pop-up store, principalmente se você é dono de um e-commerce. As lojas físicas são ótimas para dar um toque humano à sua marca e para engajar clientes fora da virtualidade.

DICA DE LEITURA: Não tem certeza se apostar em vendas presenciais é uma boa pedida para o seu e-commerce? Descubra como o contexto offline pode ser vantajoso para manter as suas vendas em alta.

Muitos clientes ainda fazem questão de ver (com os olhos e com as mãos!) os produtos antes de comprá-los, portanto, uma loja física temporária cria essa oportunidade de experimentação e descoberta para os compradores mais hesitantes.

As pop-up stores também são um caminho para engajar novos clientes que nunca viram a sua marca na internet.

Quem faz compras de última hora está mais propenso a procurar presentes em lojas físicas tradicionais e shoppings do que em lojas online. Abrir uma pop-up store acaba sendo uma oportunidade para os donos de negócio conhecerem pessoalmente os seus clientes e cultivarem uma relação mais próxima com eles. Lá na frente, esse contato se traduzirá em clientes fidelizados para além do frenesi das compras de final de ano.

Para experimentar um novo fluxo de receitas

A grande vantagem da loja pop-up são os custos baixos quando comparados aos custos de uma loja física permanente. De acordo com o boletim de inteligência do SEBRAE, essa diferença beira os 80% de economia, facilitando a vida do empresário e diminuindo os riscos para experimentar um novo fluxo de receita, com produtos e experiências inéditas.

Se você acabou de abrir o seu negócio, ter uma loja temporária pode funcionar como uma espécie de laboratório para entender a indústria do varejo e perceber se você quer seguir nesse caminho com uma estrutura maior e permanente. A alternativa pop-up facilita a validação dos seus produtos e ideias sem o compromisso e responsabilidade de ter uma loja formal.

Além disso, o comércio fica naturalmente mais movimentado nessa época do ano. O seu negócio estará exposto a uma diversidade de clientes em um período propício a compras, quando a maioria dos consumidores estão dispostos a adquirir produtos e presentes que eles não comprariam em outro momento. Isso é uma baita vantagem que lhe oferece uma amostragem variada de compradores para dar feedback sobre os seus produtos.

Para alavancar as vendas

Talvez o principal motivo para abrir uma loja pop-up nessa época do ano seja para dar aquele gás nas vendas. A natureza temporária desse tipo de loja cria um senso de urgência entre os consumidores.

E para garantir esse clima de “corre para comprar porque vai acabar!”, diga aos seus clientes quando a sua pop-up store vai abrir e quando ela vai fechar. Outra possibilidade é determinar o prazo de duração da sua loja temporária pelo estoque limitado: a loja pop-up vira abóbora assim que todos os produtos disponíveis forem vendidos.

Outra razão para apostar nessa tendência agora é que as festas de fim de ano por si só aumentam esse senso de urgência, porque os clientes estão cientes do caráter exclusivo dos produtos sazonais.

Para reduzir o estoque sazonal

As lojas temporárias ajudam a renovar produtos antigos do seu negócio. Se você precisa aumentar as vendas do seu inventário sazonal ou festivo antes que o ano termine, considere abrir uma pop-up store. Criar novas peças de exposição e acrescentar elementos visuais de merchandising ajuda a atrair diferentes tipos de compradores. Experimente lançar ofertas exclusivas, como promoções no esquema “pague um, leve dois”, e montar kits com seus produtos para incentivar compras feitas no impulso.

Como abrir uma pop-up store

Agora que você já conhece os motivos para abrir uma loja temporária nesse período do ano, descubra como embarcar nessa tendência com as dicas a seguir.

Embora faltem poucos dias para o Natal, planejar e montar uma loja pop-up é mais fácil e mais rápido do que você imagina, e ela pode durar o tempo que você quiser e puder administrá-la. Portanto, não deixe de conferir as nossas sugestões!

Holiday pop-up shop | Shopify Retail blog

Créditos da imagem: UK in Italy

Saiba exatamente o que vender

Uma loja temporária não precisa ser grande; ela pode ter o tamanho de uma mesa ou de um quiosque. Logo, por questões de espaço, é importante determinar um número limitado de produtos para vender. Dê preferência aos itens que seguem uma temática específica, que combinem com esse período de festas ou que melhor representem a sua marca.

De acordo com outra pesquisa da PopUp Republic feita com 1.224 consumidores, 39% deles afirmaram que o motivo principal para visitar uma loja pop-up são os produtos e serviços exclusivos que elas oferecem. Além disso, 61% dos entrevistados elegeram “encontrar produtos sazonais” como o principal motivo de todos.

“As pop-up stores, ou lojas temporárias, são perfeitas para fazer compras de Natal porque elas costumam oferecer produtos que tem a ver com essa época do ano, ou porque trazem ideias de presentes originais. É por isso que esse modelo de loja vai tomar conta do mercado nos próximos meses, seja em bazares vendendo artesanatos, árvores de natal, ou nos shoppings, em quiosques de joias e bijuterias e estandes de queijos e vinhos”, explica Jeremy Baras, presidente da PopUp Republic.

O custo dos produtos é outro fator importante a ser considerado ao decidir o que vender na sua loja temporária. Se você quer alcançar a maioria dos clientes e divulgar a sua marca (além de fazer aquela limpa no estoque sazonal), dê preferência aos produtos que podem ser vendidos a preços acessíveis e que provoquem o impulso de comprar. O objetivo maior é converter aquele cliente que “só está dando uma olhadinha” em um comprador, principalmente nessa época do ano, quando as pessoas costumam comprar seguindo um orçamento especial, voltado para a temporada de festas e férias.

Defina um orçamento e siga-o à risca

Planeje a sua pop-up store da mesma forma que você faria com qualquer outro negócio. Isso significa que você deverá definir um orçamento para a sua loja temporária e segui-lo à risca. Lembre-se de incluir no orçamento os elementos abaixo:

  • Custo do aluguel do espaço e dos serviços básicos para manter esse local em funcionamento;
  • Mobiliário (mesas, cadeiras e iluminação);
  • Merchandising, como toalhas de mesa, letreiros, pintura e expositores;
  • Inventário;
  • Marketing e promoções;
  • Procedimentos de checkout, incluindo pontos de vendas e taxas de cartão de crédito;
  • Seguro, dependendo do tamanho e duração da sua pop-up store.

Onde abrir uma pop-up store?

Como mencionamos, as lojas pop-up podem ser montadas em qualquer lugar. Durante a temporada de festas, preste atenção onde você vai abrir a sua unidade e saiba como essa localização influenciará o seu negócio.

Por exemplo, vale a pena abrir a sua loja temporária em uma área com alta circulação de pedestres. A não ser que você tenha uma marca conhecida, com seguidores fidelizados, a maioria dos seus clientes provavelmente vai encontrar a sua loja porque estava passando perto dela. Dessa forma, as suas vendas podem ser prejudicadas se você escolher um local escondido ou em uma área onde as pessoas não costumam frequentar com a intenção de comprar e gastar dinheiro no impulso.

Os shoppings e as regiões comerciais das grandes cidades já abraçaram a ideia das pop-up stores. Além disso, os espaços colaborativos para realização de feiras e bazares são outra tendência em ascensão. Conheça alguns deles abaixo:

Uma ideia bacana e muito recorrente nesses espaços é fazer parcerias com outros negócios para vender produtos complementares. Como assim?

Por exemplo, um fabricante de velas artesanais aromáticas pode abrir uma pop-up storecom um florista; um designer de acessórios e bijuterias pode fazer o mesmo com uma marca de roupas que siga o estilo das suas peças; e assim por diante. Além de reduzir as despesas, esses espaços compartilhados permitem que as partes envolvidas se beneficiem com a circulação de clientes de cada negócio.

A popularidade desses espaços e dinâmicas colaborativas é tamanha que muitos dos exemplos listados acima realizam mais de um encontro nessa época do ano.

Mãos à obra!

Siga o exemplo da barraquinha de cachorro-quente da festa junina da escola e divirta-se com a sua pop-up store! Se você já tem uma loja física, sua loja temporária servirá de laboratório para experimentações; mas se você é dono de um e-commerce, ela será uma oportunidade única para criar laços com seus clientes, dando um toque mais humano e pessoal ao seu negócio.

Com os compradores à solta e o aumento do consumo, o final de ano é a época perfeita para experimentar coisas novas. Então, o que você está esperando? Corra para abrir a sua pop-up store!


Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

Post original em inglês: Michelle da Silva

Tradução e localização: Carolina Walliter

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com


Receba o Newsletter Empreendify