Conteúdo nas redes sociais: fonte de valor agregado

06 Março, 2019

O marketing nas redes sociais pode ser um aliado para a expansão do seu negócio. Porém, sem uma estratégia, tal ferramenta pode virar um fardo, drenando os recursos mais preciosos para um empreendedor: tempo, dinheiro e energia.

Vamos seguir em frente na nossa série de artigos sobre estratégia de marketing nas redes sociais. Hoje vamos falar sobre produção de conteúdo.

Como criar conteúdo para redes sociais

Gerenciar um canal nas redes sociais é mais ou menos como ter a sua própria emissora de TV.

Em cada canal, você produz uma série de conteúdo com novos “episódios semanais” (como, por exemplo, os nossos artigos Pergunte à Shopify). Você pode distribuir seu conteúdo em outros canais, com publicações cruzadas entre Snapchat e Instagram, por exemplo. Experimente reprisar conteúdos queridinhos dos seus fãs para preencher lacunas de tempo (a hashtag #tbt, do inglês Throwback Thursday, é ótima para isso!) e intervalos comerciais para vender seus produtos.

Definir seu mix de conteúdo (os formatos recorrentes e os tipos de publicação que sustentam o seu negócio) facilita na hora de pensar e produzir conteúdo social, além de embalar um ritmo ao cronograma de postagens, oferecendo simultaneamente ao seu público variedade e regularidade de conteúdo. Caso contrário, prepare-se para padecer procurando algo para publicar todos os dias nas redes.

A maioria das contas de mídia social que vale a pena seguir faz uma promessa implícita para o público, promessa esta que cumprem religiosamente. Para quem é dono de negócio, essa promessa geralmente começa com uma pergunta:

Além dos seus produtos, como você pode oferecer valor regularmente para o seu público-alvo?

Não é só sobre o que você posta, mas como você aloca os recursos (tempo, dinheiro, criatividade) para manter sua presença social em um determinado canal. Algumas ideias justificam um investimento maior porque ajudam a bater várias metas de uma vez só.

Mas, dentro do seu mix de conteúdo, também é recomendável contar com ideias que possam ser planejadas com antecedência, para serem reproduzidas e programadas regularmente.

Por exemplo: publicar um depoimento de cliente toda terça-feira e compartilhar uma citação toda quarta e sexta-feira. Essas peças de conteúdo que são relativamente fáceis de criar podem manter o seu calendário para redes sociais cheio, dando-lhe tempo para desenvolver peças mais elaboradas, como um vídeo promocional ou um artigo de blog.

Segue abaixo algumas dicas sobre o que incluir no seu mix de conteúdo:

  • Notícias: Informações sobre o que está acontecendo no seu setor ou publicações baseadas nas tendências do momento.
  • Inspiração: Motivação para usar seus produtos ou seguir um determinado estilo de vida, como citações ou fotos de paisagens do mundo.
  • Formação: Compartilhar curiosidades, tutoriais e fatos ou publicações ensinando a fazer alguma coisa do seu blog ou canal no YouTube.
  • Publicações de produtos/publicidade: Fotos de alta qualidade que registrem seus produtos em uso, vídeos demonstrativos, depoimentos ou explicações podem ajudar você a bater a maior meta de todas: vender! Depois de publicadas, você pode transformar essas postagens em anúncios.
  • Concursos e brindes: Um concurso ou o download gratuito de algum conteúdo em troca do e-mail de um possível cliente é uma ótima forma de promover algo que tem valor tanto para você quanto para seu público e que não é o seu produto.
  • Participação de clientes/influenciadores: Fotos ou vídeos dos seus clientes ou de pessoas que eles seguem.
  • Eventos da comunidade: Compartilhe encontros, vaquinhas ou oportunidades de aprendizado, principalmente se você for dono de um negócio local.
  • FAQ: Faça uma pergunta ou um pedido ao seu público para extrair respostas; por exemplo: “Marque um amigo que sempre chega atrasado” ou simplesmente responda a uma pergunta frequente dos seus clientes.
  • Bastidores: Compartilhe como o seu produto é feito ou o que você está fazendo para o seu negócio crescer; ou seja, ofereça transparência, uma característica com a qual o seu público pode se identificar. Deixar o público dar uma bisbilhotada nos seres humanos de carne e osso que estão por trás do seu negócio pode fazer maravilhas para cultivar a confiança ou até desenvolver o seu marketing pessoal como fundador do negócio.
  • E muito mais: Dê asas à sua criatividade e tente montar um mix de conteúdo que diferencie você dos seus concorrentes.

Comece a trabalhar com 5 a 7 arquétipos de conteúdo, dosando seu mix de conteúdo entre formatos de publicação fáceis de criar e outros mais trabalhosos, como um vídeo demonstrativo. E não se esqueça das postagens voltadas para a venda e daquelas divertidas, perfeitas para entreter e aumentar seu público.

DICA DE LEITURA: Confira aqui o segundo artigo da série sobre estratégia de marketing nas redes sociais!

Pegando mais uma vez o exemplo da loja virtual de tênis de LED, seguem abaixo os arquétipos de conteúdo que posso começar a trabalhar até ter um mix robusto, associando cada um deles a uma meta diferente:

  1. Promover uma publicação sobre um produto popular na minha loja. (Vendas)
  2. Um meme sobre a cultura de Electronic Dance Music (Consciência de marca e engajamento)
  3. Compartilhar no blog uma lista com os 10 melhores festivais/músicas/etc. para curtir no verão e pedir a opinião do público. (Engajamento e criação de demanda)
  4. Compartilhar um vídeo do YouTube de uma coreografia maneira. (Desenvolvimento de público e engajamento).
  5. Compartilhar uma música famosa no Spotify. (Engajamento)
  6. Destacar uma característica específica de um produto (Vendas)
  7. Compartilhar um vídeo de coreografia ou foto enviada por um cliente e marcá-lo (Engajamento, vendas, criação de demanda).

Algumas dessas ideias podem dar certo, outras podem dar errado. O objetivo é criar conceitos pautados em metas para testá-los.

Diversifique a programação para que ela não fique repetitiva apenas com posts de vendas. Dependendo da rede social, as últimas 3 a 6 publicações definem a percepção que novos seguidores têm da sua marca ao descobrirem a sua conta. Se essas publicações são manifestações explícitas para vender seus produtos ou serviços, eles com certeza vão deixar você para lá.

Observação: Tudo o que você criar pode ser promovido várias vezes para o seu público com o passar do tempo ou em outros canais. Não hesite em apostar nas “reprises”, principalmente se uma determinada publicação aumentou o tráfego, o engajamento e as vendas da sua loja.

Para inspirar você a compor o seu mix de conteúdo, confira a seguir algumas ideias de marcas que estão arrasando nas mídias sociais.

Clientes participativos

Pioneira no mercado de beleza natural vegana, a Lola Cosmetics é um ótimo exemplo de comunicação na medida certa com seu público-alvo e em todos os canais virtuais.

Preocupada em educar as pessoas sobre beleza vegana, a marca conta com uma enciclopédia própria (a “Lolapédia”) em seu site, além de publicar peças no Instagram que cumprem a mesma função informativa sobre cuidados com o cabelo.

A maioria das ações que a marca faz no Instagram conta com alguma chamada à ação para que seus seguidores interajam com a página e gerem conteúdo que possa ser republicado nos canais da marca, que dá os créditos para suas seguidoras em forma de retribuição.

De tanto participarem, as “Loletes” já até ganharam uma seção nos Destaques do perfil da marca:

Fotos do seu produto em uso

Embora seja ótimo dispor de vários formatos de conteúdo para diversificar o seu mix de marketing nas redes sociais, basta um arquétipo de conteúdo comprovado e publicado regularmente para que o seu público dispare.

A Parederia é um ótimo exemplo de como desenvolver um tema em uma série de postagens pode facilitar a geração de conteúdo para as redes sociais a longo prazo, sem comprometer o engajamento. Quase todas as publicações da marca mostram o mesmo cenário: uma foto de quadros emoldurados pela empresa, seja no interior de algum estabelecimento ou com sugestões de ideias de decoração.

Essa estratégia é bem-sucedida porque cada publicação ajuda a marca a bater várias metas ao mesmo tempo, observe:

  • Criar um alto nível de engajamento ao publicar fotos tiradas na casa de seus clientes.
  • Atrair mais seguidores com um perfil que tem uma aparência clara e uniforme.
  • Aumentar as vendas ao exibir seu produto em ação.

Eis o pulo do gato: tente descobrir um jeito de desenvolver seus próprios formatos de conteúdo para bater diversas metas em um único post.

Humor que faz sentido para o seu público-alvo

Ser engraçado pode render um bom engajamento com o seu público. Se o humor combina com a sua marca, não deixe-o de fora do seu marketing nas redes sociais e aposte em conteúdo capaz de arrancar boas risadas.

Ponto Frio investiu na ideia, transformando o pinguim de sua logomarca em um personagem solícito, prestativo e, via de regra, cômico. O twitter da loja é uma grande sensação, atendendo clientes com dúvidas e entretendo seguidores ao surfar na onda dos memes – e das séries da Netflix que estão na boca do povo!

E quando uma publicação humorística dá certo, não deixe de cogitar impulsioná-la com uma graninha, afinal, boas gargalhadas viralizam que é uma beleza!

É válido lembrar que, se você está fazendo isso pela primeira vez, talvez não tenha tempo e dinheiro para produzir conteúdo de alta qualidade feito sob medida para cada rede social. E isso não é um problema! Comece devagar, experimentando algumas ideias. Se você publicar conteúdo com regularidade e acompanhar o desempenho das suas publicações, poderá adaptar o seu mix de conteúdo com o passar do tempo.

Mais dicas e recursos

  • Aposte no visual: mesmo que você não seja um designer ou editor de vídeo profissional, aprenda a usar ferramentas gratuitas, como o Canva (para produzir recursos gráficos para redes sociais), o Adobe Spark ou o Lumen5 (para produzir vídeos), o Meme Generator e muitas outras para criar conteúdo compartilhável.
  • Segmentar sempre: associe cada publicação do seu mix de conteúdo com o seu público-alvo e com uma ou mais metas que você estabeleceu. Saber quais métricas é preciso acompanhar vai ajudar a avaliar o sucesso de uma ideia e moldar a sua estratégia com o passar do tempo.
  • Garimpar e (re)criar:para não ficar sobrecarregado com a necessidade de criar conteúdo original, procure fazer uma curadoria e reciclar conteúdo. Mas não se esqueça de marcar e dar crédito às fontes originais desse conteúdo e/ou pedir permissão para publicá-lo!

Criar conteúdo pode ser muito divertido, mas é preciso ter foco para não se perder e procrastinar. No próximo artigo, vamos entender a importância de escolher e priorizar os canais das mídias sociais que fazem sentido com o nosso público-alvo e objetivos. Até lá!

Foto: JESHOOTS.COM (Unsplash)


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


 

Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

Post original em inglês: Braveen Kumar

Tradução e localização: Carolina Walliter

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com