Como encontrar o lugar perfeito para abrir a sua loja

01 Fevereiro, 2019

Woman in front of brick-and-mortar store | Shopify Retail blog

Embora as grandes lojas varejistas venham fechando as portas nos últimos anos, ainda existem mais oportunidades no varejo físico do que se imagina.

Segundo pesquisa conduzida pela Glimcher Realty Trust, a maioria dos consumidores prefere comprar em lojas físicas. Eles também tendem a gastar mais tempo e dinheiro fazendo compras em uma loja do que em um site.

Os números não enganam: os consumidores ainda buscam as lojas físicas para fazer compras e as estatísticas reforçam essa predominância. Se você quer vender e lidar pessoalmente com seus clientes, leve-os em consideração na hora de definir a localização da sua loja.

Em outras palavras, não se contente apenas com uma sala bonita em uma região bacana da cidade! A localização da sua loja influenciará, por exemplo, o crescimento do seu negócio sempre que uma nova configuração de vitrine for criada. Portanto, pense bem para tomar uma decisão estratégica.

Se você não sabe por onde começar, não se preocupe, estamos aqui para ajudar! Confira a seguir os 10 fatores a considerar na busca pelo espaço ideal para a sua loja física.

1. Clientes

Customers in store | Shopify Retail blog

Ponha-se no lugar de um cliente que nunca ouviu falar do seu negócio. Como personificar a sua marca em um espaço físico?

As perguntas abaixo vão ajudá-lo a entender o seu cliente:

  • Por acaso eu já visito essa região da cidade para adquirir produtos ou serviços similares?
  • Eu precisaria ver o letreiro da loja da rua para cogitar visitá-la?
  • É mais provável que eu visite uma loja se eu puder chegar até ela com facilidade, pelo principal fluxo de tráfego?

Por fim, a localização da sua loja tem que ser atrativa e tranquila para o seu cliente chegar até você. E a melhor forma de descobrir como concretizar isso é ponderar sobre as suas próprias expectativas para as lojas que você mais frequenta. Assim, fica mais fácil começar a decidir sobre a localização da sua loja.

DICA DE MESTRE: Se a sua loja é facilmente visível da rua, gaste menos em publicidade, já que o seu letreiro está dando conta de boa parte da divulgação.

2. Dados demográficos

Depois de se certificar que a localização da sua loja atende às necessidades gerais dos seus clientes, garanta a satisfação plena do seu público sendo meticuloso na busca por dados concretos sobre a demografia da região.

Em primeiro lugar, comece respondendo a perguntas simples sobre os negócios que já existem nas proximidades:

  • Qual o tipo de população que essas lojas atendem?
  • Que tipo de produtos ou serviços elas oferecem?

Se as respostas forem parecidas para o seu negócio, a sua loja provavelmente terá um bom desempenho na região, pois vocês compartilham o mesmo mercado-alvo.

Em seguida, invista em ferramentas de análise que vão ajudá-lo a entender melhor a região. Além disso, o IBGE, a câmara de comércio e as bibliotecas da sua cidade também são outras fontes onde você pode descobrir informações úteis, como população, renda e faixa etária da região da sua loja. Com todos esses dados coletados, você poderá decidir se o local que você está interessado realmente combina com o seu negócio.

DICA DE MESTRE: Procure descobrir o máximo de informações sobre a população de um determinado local, já que essa é a parte mais importante na sondagem pelo espaço perfeito.

3. Movimento

Foot traffic, restaurant | Shopify Retail blog

Ao considerar o movimento de pessoas em um determinado local, defina quais os estabelecimentos que são os principais geradores de tráfego da região. Em seguida, defina o público-alvo desses empreendimentos. Se for um público-alvo parecido com o seu, a sua loja pode facilmente se beneficiar do tráfego desses outros estabelecimentos, principalmente se for a loja de um negócio grande e muito conhecido.

Se essa for a sua primeira loja física, evite lugares novos, que não dão uma noção de como será a circulação de pessoas por ali. Indo um pouco além, que tal pensar sobre o local do espaço da sua loja? Por exemplo, até o shopping mais badalado tem áreas de baixa circulação de clientes (em espaços mais escondidos ou em reforma).

Em seguida, considere as possibilidades de estacionamento para os clientes:

  • O local oferece um estacionamento adequado?
  • Os clientes e fornecedores podem manobrar com facilidade no estacionamento?
  • É possível acessar o estacionamento da rua?

O número de vagas necessárias para o seu negócio costuma variar de acordo com a cidade ou estado. Visite o site do governo local para obter informações específicas sobre as exigências para estacionamentos para o seu tipo de empreendimento e localização.

Por fim, lembre-se que abrir uma loja próxima a estações de transporte público garante um aumento no tráfego a pé.

DICA DE MESTRE: Não pense que uma região com grande circulação de veículos e trânsito trará uma avalanche de clientes para a sua loja.

4. Vizinhos

Você já está bem servido de informações sobre as lojas vizinhas ao local onde você possivelmente abrirá o seu negócio. Vá além dos dados e puxe conversa com os empresários da região para garimpar mais detalhes sobre tráfego a pé, vendas, segurança e muito mais.

Faça as perguntas abaixo para entrevistar seus possíveis vizinhos:

  • Essa área é segura?
  • Você já notou um aumento ou queda nas vendas em alguma época específica do ano?
  • A rotatividade de negócios nessa área é grande?
  • Quais lojas dessa região parecem movimentar mais o tráfego de clientes?
  • Essa área tem muito tráfego a pé?
  • Há alguma coisa nessa região que você gostaria de mudar?

DICA DE MESTRE: Pergunte ao proprietário do espaço sobre os possíveis negócios que estão chegando a essa área.

5. Concorrentes

Lembre-se de analisar onde seus concorrentes estão localizados. De início, muita gente acredita que estar perto da concorrência é ruim, mas existem várias vantagens nessa configuração, também conhecida como clustering. De acordo com um estudo (disponível em inglês) do Brookings Institute, todas as empresas de um mesmo cluster se beneficiam por compartilharem dos mesmos pontos fortes e necessidades.

Por exemplo, manter-se perto dos seus concorrentes pode ajudá-lo a atrair mais clientes, que vão desencadear um aumento nas vendas. Além disso, você tem certeza que estará escolhendo um local que atende às necessidades do seu público-alvo que, inclusive, já circula pela região para comprar.

DICA DE MESTRE: Ao pensar em investir em um local próximo a um concorrente, lembre-se de que essa decisão pode ajudá-lo a economizar com publicidade, afinal de contas, a concorrência já vende produtos e serviços por ali que são parecidos com os seus.

6. Zoneamento

Antes de definir a localização da loja, certifique-se de que você entende todas as regras, políticas e procedimentos relacionados ao seu negócio e ao possível espaço que o acolherá. Na maioria das vezes, tudo isso se resume aos regulamentos de zoneamento.

As leis de zoneamento determinam o que é e o que não é permitido em uma área no que se refere a um nível específico de utilização — e cada tipo de uso tem seu próprio conjunto de regras.

Assim, procure conhecer o zoneamento da propriedade antes de assinar o contrato de locação.

Caso você adore a localização, mas o zoneamento for incompatível com o seu negócio, solicite uma mudança no zoneamento. Para fazer isso, visite a comissão de zoneamento local para realizar essa solicitação. Tenha em mãos as seguintes informações para essa visita:

  • A localização da propriedade;
  • A atual classificação de zoneamento da propriedade;
  • A classificação de zoneamento do seu negócio.

O processo de rezoneamento é mais demorado, mais custoso e mais trabalhoso, portanto, certifique-se de que ele cabe no seu cronograma e no seu orçamento. Por fim, lembre-se que as etapas para solicitar o rezoneamento variam de acordo com a cidade.

A prefeitura é outra fonte de informações que você deve explorar para ficar a par de quaisquer regulamentos que possam afetar suas operações comerciais, exigências para estacionamentos, sinalização e muito mais.

DICA DE MESTRE: Mesmo que você não precise mudar o zoneamento, é sempre bom entender os prós e contras desse processo, já que ele pode vir a ser útil em planos futuros do seu negócio.

7. Sua saúde mental

Você terá muitas novas responsabilidades (além das antigas!) como novo proprietário (ou locatário) de uma loja física. Assim, pense com carinho sobre como essa localização pode ser vantajosa para você.

Para começar, avalie o seu deslocamento. Se a loja não for perto de casa, uma viagem longa após o expediente pode sobrecarregar a sua saúde e produtividade, elementos que, quando abalados, podem comprometer o sucesso do seu negócio.

Inúmeras organizações, incluindo a Universidade de Cambridge, realizaram um estudo (disponível apenas em inglês) analisando o impacto do deslocamento casa/trabalho com mais de 34 mil trabalhadores. A pesquisa concluiu que:

  • 46% dos trabalhadores tinham mais chances de ter menos de sete horas de sono por noite;
  • 37% tinham mais chances de ter problemas financeiros;
  • 12% tinham mais chances de sofrer com estresse relacionado ao trabalho.

DICA DE MESTRE: Pense sempre no futuro. Embora um longo trajeto para voltar para casa não pareça tão ruim agora, tudo pode mudar em um ano ou mesmo em alguns meses.

8. Espaço

Space in storefront | Shopify Retail blogAo procurar um local para abrir sua loja, leve em consideração o espaço necessário para vender seus produtos. Em seguida, calcule o espaço que você precisa para montar um escritório, uma sala de descanso e/ou almoxarifado.

Embora você também queira calcular o espaço necessário para uma futura expansão, é importante começar com um local que atenda às necessidades atuais da sua loja.

Se você escolher um local grande demais porque deseja expandi-lo no futuro, sua loja pode inicialmente parecer um tanto quanto vazia para os clientes. Por outro lado, um espaço menor pode emprestar um ar desordenado para a sua loja.

Em seguida, inspecione o local para identificar qualquer necessidade de reparo ou reforma. Dê uma olhada nas lâmpadas, móveis, aparelhos elétricos, banheiros e até na marquise externa da futura loja. Se o espaço precisar de um bom trato, não deixe de entender como isso pode afetar o seu orçamento. No final das contas, para manter os custos adicionais lá embaixo, você vai querer encontrar um espaço que esteja o mais pronto possível para você instalar a sua loja sem ter que mexer em muita coisa.

DICA DE MESTRE: Compare o espaço com uma loja parecida em local semelhante para ter uma noção de como será a aparência e o funcionamento do seu empreendimento.

9. Monte seu orçamento

A busca pelo espaço perfeito para a sua nova loja fatalmente culminará no quesito viabilidade financeira. Logo, procure um espaço em que você possa administrar bem o seu negócio e que também tenha um preço razoável.

Para facilitar, estime para cima os valores previstos para aluguel, serviços (água, luz, internet, etc.) e suprimentos ao montar o seu orçamento. Desse jeito, você estará protegendo suas economias para uma eventual sobrecarga com despesas inesperadas. Além disso, superestimar esses valores pode ajudar em outros aspectos do seu negócio e determinar se os custos de um espaço cabem no seu orçamento.

DICA DE MESTRE: Monte o orçamento com as suas despesas ao final do prazo de locação, não no início.

10. Assine o contrato de locação

Depois de encontrar o local perfeito para a sua loja, leia o contrato de locação com extrema atenção e minúcia. Uma boa ideia é pedir ajuda a um advogado ou corretor imobiliário que saiba decifrar os jargões jurídicos que dificultam a compreensão do texto contratual.

Você encontrará mais informações sobre as responsabilidades das partes envolvidas no contrato. Esses detalhes podem afetar os custos que você realmente pode pagar, como impostos sobre o imóvel, manutenção de gramado, segurança, entre outros. A vigência do contrato é outro ponto importante a ser considerado. Se essa é a sua primeira loja física, talvez seja mais seguro começar com uma locação de curto prazo.

DICA DE LEITURA: Sendo dono de uma loja física ou virtual, não deixe de conferir as próximas tendências do varejo para 2019.

Mãos à obra!

Tudo que diz respeito ao espaço que acolherá a sua loja física é importante, do primeiro metro quadrado até às letrinhas miúdas do contrato de locação. Portanto, antes de mais nada, pense e pesquise muito para tomar uma decisão embasada e estratégica, pois esse espaço pode fazer toda a diferença no sucesso e no crescimento do seu negócio.

Tem mais dicas para quem está pesquisando instalações para abrir a própria loja física? Conte para a gente nos comentários!


Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

Post original em inglês: Jen Hasty

Tradução e localização: Carolina Walliter

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com