Como conseguir um mentor para seu negócio (e dicas de onde encontrá-lo)

Março 09, 2018

how to find a mentor

Empresários (bem como profissionais de outras áreas) bem-sucedidos não surgem da noite para o dia: são necessários vários anos de muito esforço, além de muitas tentativas e erros, para que acumulem toda a experiência e o conhecimento a fim de conquistar um lugar ao sol.

Em algum momento, estiveram no mesmo ponto de partida de quem está começando agora; sentiram-se inseguros ao lidar com os obstáculos, e espelharam-se em alguém que já havia chegado onde eles queriam estar.

Essas pessoas, que já “trilharam esse caminho”, oferecem um dos recursos mais subestimados mas que, no entanto, mais podem ajudar os empreendedores: a mentoria.

No início de sua jornada como empreendedor, um bom mentor pode ajudar você a evitar erros comuns e resolver problemas difíceis, pôr você em contato com pessoas relevantes no mercado em que você atua e ainda por cima dar conselhos valiosos, contribuindo para que você desenvolva ao máximo seu potencial como pessoa e como profissional.

Neste artigo, você vai saber mais sobre o propósito da mentoria, o perfil de um bom mentor, as vantagens de manter um relacionamento de mentoria e algumas formas de encontrar um mentor que seja adequado para o seu negócio.

O que é, exatamente, um mentor?

Um mentor é alguém que adquiriu uma vasta experiência que você ainda não possui; que cometeu todos os erros necessários na trajetória para o sucesso, aprendeu com eles e está disposto a compartilhar com você lições que podem ser muito valiosas.

Um mentor não tem apenas domínio do conhecimento específico que você precisa para ter sucesso (por exemplo, como criar ótimos anúncios no Facebook ou como lançar um produto no mercado); possui, também, uma intuição que foi aprimorada ao longo dos anos, enquanto ele fazia o que você também sonha em fazer. É essa experiência que pode ajudar você a confirmar, abandonar ou materializar alguns de seus próprios instintos de negócios.

Com um mentor, você consegue dar o melhor de si mais rápido do que agindo sozinho.

A mentoria ocorre naturalmente em quase todos as áreas. No entanto, especialmente no mundo dos negócios, é difícil encontrar uma história de sucesso que não envolva a participação de um mentor. Veja os exemplos de dois bilionários estrangeiros cujo talento para os negócios é reconhecido mundialmente:

  • O executivo britânico Richard Branson diz que aprendeu com seu tio a aplicar a personalidade excêntrica em seus empreendimentos.
  • A famosa apresentadora de TV norte-americana Oprah Winfrey reconhece a influência que recebeu da poetisa Maya Angelou, não apenas através das obras literárias, mas também como amiga e mentora.

É inegável, portanto, a importância de um mentor para o desenvolvimento de negócios e carreiras.

De fato, de acordo com uma pesquisa com mais de 180 empresários conduzida nos EUA pela empresa de logística norte-americana UPS, 70% dos empresários que tiveram um mentor conduziram empresas que sobreviveram por 5 anos ou mais, o dobro do tempo em relação às empresas que não tiveram a oportunidade de contar com um mentor.

É fundamental esclarecer, no entanto, que um mentor não é um consultor nem um coach. Um verdadeiro mentor não cobrará honorários pelo aconselhamento oferecido, e também não fará o trabalho para você. Um mentor, em uma situação ideal, torna-se um amigo que decide investir o tempo dele com você porque acredita que vale a pena.

Isso acontece porque a mentoria é parte de um ciclo de karma positivo que implica fazer por aqueles que irão passar por uma trajetória empreendedora semelhante à sua o mesmo que já fizeram por você um dia.

Qualquer pessoa que tenha alcançado o sucesso na vida provavelmente refletirá sobre a própria jornada e irá concluir que gostaria de saber naquela época o que sabe agora. E como não é possível viajar no tempo e mudar o passado, uma boa alternativa é transmitir essas experiências e lições para as futuras gerações.

O caminho certo (e o errado) para conseguir um mentor

As mentorias são realizadas de várias maneiras - não existe um método único a seguir. No entanto, idealmente, um mentor deve ser alguém cujo trabalho ou carreira você realmente admira. No final das contas, o relacionamento com um mentor deve ser construído com base no respeito mútuo.

Um bom mentor:

  • Tem um histórico conhecido e comprovado de sucesso na área em que você deseja crescer.
  • É aberto, simpático e aprecia a curiosidade.
  • É apaixonado pela área em que atua e pelo trabalho que faz (o que muitas vezes se traduz em um desejo de ensinar).
  • Equilibra bem o trabalho e a vida pessoal e consegue reservar algum tempo para conversar com você regularmente.
  • É solícito e atencioso, e não finge ter convicção ao responder a perguntas apenas para dar a impressão de que é muito experiente.
  • Teve um mentor no passado e entende que a mentoria é valiosa para quem está começando agora.

Muitas mentorias acontecem de forma orgânica, e têm início em um relacionamento já existente entre amigos ou colegas ou entre professor e aluno. Às vezes, o mentor percebe potencial e futuro em um aprendiz e acredita que vale a pena desenvolvê-lo; por isso, ouve suas ideias e oferece conselhos. Em contrapartida, o aprendiz precisa aproveitar a experiência e os conselhos do mentor.

No ambiente acadêmico, isso acontece com frequência, muitas vezes de forma bem estruturada, como é o caso do Escritório de Carreiras, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), que oferece um programa de mentoria para alunos da graduação e pós-graduação e também alunos egressos. O programa tem por principais objetivos o planejamento da carreira e capacitação para o desenvolvimento das competências necessárias ao mercado de trabalho, e conta com uma equipe de consultores de carreira e mentores para atingir esse objetivo.

No entanto, também é possível, através de networking e cold e-mails, desenvolver esses relacionamentos do zero.

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com

Usando cold e-mails para encontrar um mentor

Já escrevi muito sobre o valor dos cold e-mails como forma de fazer networkingcriar parcerias e desenvolver seu negócio. Mas também é uma boa maneira de buscar conselhos de pessoas experientes que você ainda não conhece.

Aqui está um modelo que você pode adaptar, baseado em cold e-mails que funcionaram para mim (quando eu busquei orientação profissional) e também comigo (pessoas que me pedem orientação profissional).

Bom dia/Boa tarde, [PRIMEIRO NOME].

Encontrei seu perfil no/na [SITE ONDE VOCÊ ENCONTROU O PERFIL] quando eu estava pesquisando a respeito de [O NICHO EM QUE VOCÊ DESEJA ATUAR]. Eu realmente gostei de [O TRABALHO BEM-SUCEDIDO QUE A PESSOA FEZ].

Eu pretendo [SEUS OBJETIVOS E O QUE VOCÊ TEM FEITO PARA ALCANÇÁ-LOS] e gostaria de aprender mais sobre como você [O QUE A PESSOA FEZ].

Se você tiver disponibilidade nesta semana, mesmo que seja por um curto período de tempo, para um café, uma conversa no Skype ou um telefonema, eu adoraria pedir alguns conselhos.

Obrigado. Um cordial abraço,

O ideal é poder enxergar o possível mentor ao conversar com ele, seja pessoalmente ou então pelo Skype ou Hangout do Google, para que possa ocorrer empatia entre vocês e ele perceba que você está determinado a alcançar o sucesso.

Tenha em mente que essas pessoas, devido ao próprio sucesso, provavelmente recebem centenas de e-mails com pedidos semelhantes. Sendo assim, tente ser o mais flexível possível.

Aqui estão algumas dicas para conduzir uma conversa inicial com um possível mentor:

  • Prepare uma lista de perguntas específicas sobre a história e a empresa de seu possível mentor.
  • Comece falando sobre você, para que ele tenha uma ideia sobre suas atividades e os problemas que você enfrenta.
  • Lembre-se de que o tempo do mentor é precioso; por isso, demonstre gratidão; por exemplo, se o encontro entre vocês for presencial, ofereça-se para pagar um café, drinques ou uma refeição).
  • Ao final da conversa, pergunte se vocês podem manter contato ou se você pode esclarecer dúvidas com ele quando precisar.

Porém, acima de tudo, seja você mesmo quando estiver com seu possível mentor. Uma mentoria eficiente e duradoura é construída sobre uma base sólida de amizade, abertura e interesse mútuo em uma área específica.

Mantendo um relacionamento com um mentor

Um dos equívocos comuns sobre a mentoria é que a estrutura de um relacionamento de mentor e aprendiz é como a de mestre e aprendiz (pense em Yoda e Luke Skywalker ou em Batman e Robin). Esse tipo de relacionamento coloca a responsabilidade nos ombros do professor.

Em vez disso, procure oportunidades de mentoria onde a amizade, a honestidade e o respeito mútuo possam coexistir quando houver uma grande lacuna em termos de experiência entre você e seu mentor.

 Não espere que seu mentor faça qualquer coisa por você ou até mesmo mostre como fazer alguma coisa (para isso, existe o Google). Em vez disso, confie no seu mentor para ajudar você a testar seus próprios instintos, validar seu trabalho e aprender a pensar sobre seus problemas. Além disso, pense também no que você pode contribuir para seu mentor, e procure entender como você precisa se comportar nesse processo.

Quando você está aprendendo, você não tem de saber tudo; cultive a curiosidade e esteja aberto a aprender constantemente. Exercitar a curiosidade faz parte da experiência de mentoria.

Muitas vezes, a coisa mais estúpida em relação às "perguntas estúpidas" é o fato, justamente, de não se fazer essas perguntas. 

Pode ser difícil avaliar o grau de comprometimento de um possível mentor. Com alguns, você poderá ter uma relação mais estruturada, com encontros regulares para discutir o que você tem feito.

Já outros mentores darão conselhos ocasionais quando você solicitar ou entrarão no Hangout do Google para oferecer ajuda pontual se você estiver em apuros. Seja qual for a situação, o relacionamento deve ser baseado na amizade e no entusiasmo pelas mesmas coisas.

Não exija demais de seu mentor, mas caso você precise de um pouco mais de estrutura, pergunte de uma forma que demonstre consideração pelo tempo que ele se dispõe a oferecer: “Nossas conversas são muito valiosas para mim. O que você acha de termos nossos encontros com uma frequência mais regular – quem sabe uma vez por mês”?

A oportunidade de ver você crescer e se desenvolver e conseguir realizar suas aspirações é o principal motivo pelo qual um mentor irá disponibilizar tempo para orientar você. Mas procure oferecer algo em troca também, seja para contribuir com suas habilidades no projeto de seu mentor ou apenas para divulgar o negócio mais recente no qual ele esteja envolvido. Mesmo um simples cartão ou e-mail de agradecimento já é um gesto bacana de gratidão. Para Fábio Augusto Vieira, diretor da empresa de treinamentos Educar e Transformar, tanto o mentorado quanto o mentor podem obter muitos benefícios desse relacionamento.

Onde encontrar um bom mentor

Há diferentes maneiras de encontrar um bom mentor. Se você tiver sorte, encontrará um ou dois naturalmente ao longo da vida. Mas, para dar uma força ao acaso, siga as dicas abaixo para conhecer um mentor cuja experiência pode ser a ideal para sua empresa.

1. Conheça empreendedores experientes através de Meetups

Para muitas pessoas, é mais fácil fazer networking pessoalmente, e a internet tem feito um excelente trabalho, ajudando a organizar encontros presenciais entre pessoas motivadas e com interesses em comum.

Você encontra informações sobre esse tipo de eventos em sites como o Meetup, Sympla ou Eventbrite, e pode se inscrever naqueles que são relevantes para você. Confira estas dicas de como fazer networking antes de participar.

2. Pesquise em fóruns e comunidades online

Há também muitas comunidades online para que empreendedores experientes e novatos consigam conversar sobre seus negócios. Esses fóruns são um bom lugar para procurar mentores diretamente, desde que sua postagem comunique seu compromisso como empreendedor e você acesse os lugares certos.

Uma busca simples na internet por grupos ou comunidades com a palavra mentoria traz opções que você pode explorar, sejam gratuitas ou pagas. Um exemplo deste tipo de iniciativa é a Comunidade Empreendedora do Projeto Jovem EmpresárioNo Facebook existem comunidades específicas, como o Clube da Mentoria.

Também no Facebook, você pode encontrar comunidades para proprietários de lojas hospedadas na Shopify. Em inglês, destaco três: Grow and Sell, Shopify Strategy e Shopify Entrepreneurs); em português, há dois grupos homônimos dos quais você pode participar para conversar com outros empreendedores: SHOPIFY BRASIL e Shopify Brasil.

Mas atenção: ao realizar sua busca por comunidades, fique atento às ofertas que são oferecidas através de canais online. Existem profissionais bastante sérios, mas às vezes, há também consultores que só oferecem serviços pagos, ou que talvez não sejam tão experientes quanto possam parecer. No entanto, já vi relacionamentos bastante produtivos surgirem de perguntas feitas ou de feedback fornecido na internet.

3. Conecte-se com possíveis mentores no LinkedIn

O LinkedIn, por ser um site voltado para o âmbito profissional, é uma escolha bastante lógica para se conectar com possíveis mentores.

Os perfis publicados no LinkedIn permitem não apenas pesquisar habilidades ou experiências específicas que você deseja em um mentor, mas contatar um possível mentor diretamente com uma solicitação de conexão, mesmo que você não tenha o e-mail de contato. Uma dica é utilizar a ferramenta Pesquisar, clicando no link “Pessoas”.

4. Forme um grupo de mastermind

O empreendedorismo pode ser uma aventura solitária de aprendizagem ao longo da vida, mas não precisa ser se você fizer parte de um grupo de mastermind.

Um grupo de mastermind é uma forma de mentoria de pares. É um grupo de apoio contínuo de pessoas com opiniões semelhantes trabalhando em seus próprios projetos, ajudando-se mutuamente, compartilhando experiência e talento, e mantendo-se no caminho certo com reuniões regulares.

Você pode utilizar as mesmas dicas de busca de mentoria para tentar formar seu próprio grupo de mastermind e se beneficiar dessa experiência.

Monitoramento: um ciclo de aprendizagem e de retribuição

Não há atalhos quando se trata de crescimento: você precisa enfrentar seus problemas e descobrir as soluções à medida que você avança no processo de desenvolvimento de seu negócio. No entanto, você pode acelerar esse processo ao fazer amizade com um mentor, tendo acesso gratuito à experiência que ele adquiriu ao longo do tempo por meio do próprio esforço.

Um mentor também não precisa ser uma única pessoa. Desde que você seja curioso e aberto ao novo, pode aprender com todos os tipos de pessoas que possuam experiências diferentes das suas.

Em geral, as pessoas que se beneficiam da experiência de mentoria tendem a querer retribuir. Talvez isso aconteça com você também. E assim o ciclo continua, com os empresários de hoje ajudando os de amanhã a vivenciarem sua própria versão de sucesso.

Você já teve um mentor que ajudou você a crescer? Mande um abraço para ele e compartilhe sua história nos comentários abaixo!


Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

Post original em inglês: Dayna Winter

Tradução e localização: Armando Silveiro

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com


Receba o Newsletter Empreendify